A regra da passarela de Inverno 2017 é subir as golas. Isso quer dizer que vale resgatar aqueles suéteres turtle neck do final dos anos 80. As peças com a gola mais alta, cobrindo todo o pescoço, são mais comumente associadas às temperaturas baixas do outono/inverno. Por isso, podem ser boas substitutas para um cachecol, por exemplo.

 

 

O que se vê muito pelas ruas são as golas rolê combinadas a muita sobreposição – sejam blusas sobre blusas ou com grandes trench coats.

 

A gola rolê também pode ser uma aliada caso você queira alongar a silhueta e o rosto. Na hora do styling, prenda o cabelo para potencializar esse efeito. Também vale colocar parte das madeixas para dentro da gola. Fica super estiloso!

 

E se engana quem pensa que as golas altas aparecem só em blusas fininhas, à la segunda pele. Para destacar a região do pescoço, por exemplo, vale apostar em um modelo mais máxi e bufante. Eu adoro!

 

Como aqui no Brasil não faz tanto frio assim, a gente mostra jeitos de usar gola rolê e não passar calor! Que tal combinar aquela blusinha cropped de gola rolê com saia alta? Fica um charme!

 

22.06.2017 Xadrez ou Tartan

Que a moda tem revisitado os anos 90, isso não é novidade, mas de seu mais recente passeio por lá ela trouxe para as coleções de outono/inverno 2017 um elemento da cultura escocesa, que já foi dos punks e, na década em questão, incorporado ao visual dos grunges (em suas inseparáveis camisas de flanela): o xadrez vermelho. Mas não estamos falando do xadrez comum, não, estilo vichy, mas do poderoso tartan, padrão nascido há milênios na Grã Bretanha para distinguir clãs.

 

Com algumas linhas a mais, além das que formam os quadradinhos simétricos das toalhas de piquenique, o tartan caiu nas graças da moda e hoje, mais uma vez, ganha forças em diversas coleções. Mesmo com significado talvez mais vago do que nunca no que diz respeito a cultura – dessa vez ela não está atrelada a nenhum movimento, além do movimento fashion -, essa promete ser a estampa mais vista da estação.

 

Antes bucólico e campestre, o tartan volta modernizado, urbano e com várias cores. A vantagem é que o xadrez típico escocês pode agradar a todos os gostos: desde a forma mais tradicional até abordagens descoladas. Casacos, saias e cachecóis são exemplos de peças que aceitam bem a estampa. Inspire-se na nossa seleção.

 

 

 

 

Com a chegada da nova estação, pode ser difícil saber como manter o look em dia, por isso, separamos algumas dicas de moda e styling infalíveis para você continuar chique e elegante, mesmo quando a sensação térmica está bem longe dos dias quentes do verão.

Bomber
Ela é referencia de moda e estilo. A jaqueta bomber deixou de ser apenas para looks esportivos e integra agora as produções mais fashionistas da estação.

 

Parka
O estilo militar veio com força total nas composições mais despojadas. Tenha como base calças mais justas, para contrapor com o casaco de shape mais amplo.

 

Tricot
O casaco de tricot longo, dá charme e elegância para o mood invernal. Além de alongar a silhueta, compõe bem com jeans e t-shirt. Peças básicas com um toque revisitado.

 

Jeans
Peça-curinga que não pode faltar em seu guarda-roupa! Ela serve de base para qualquer proposta, seja mais clássica ou alternativa ela finaliza o styling.

 

Moletom
Nada mais confortável, do que uma boa peça de moletom. Ela deixou de ser aquele item só usado em casa, para as mais diferentes propostas do seu dia-a-dia.

 

Jaqueta de Couro
O couro é a melhor opção para se aquecer nesse inverno com estilo. Golas e estruturas acinturadas são as eleitas para a produção perfeita!

 

Veludo – Velvet
As semanas de moda apontaram para a volta do tecido como um item must-have no look de inverno. Ele ressurgiu em casacos estruturados, calças, coletes, e em acessórios, como bolsas e sapatos.

 

Beijos,
Cah 💋

 

 

Para enfrentar as altas temperaturas, nada melhor que looks fresquinhos. A tendência também pode ser adotada nos cabelos, apostando no wet hair. O acabamento do cabelo molhado pode ser utilizado em várias ocasiões, inclusive nos eventos sociais.

No dia a dia, um gel modelador garante o visual descolado. O cabelo pode ser usado solto, ao natural, ou todo penteado para trás. Outra opção é o rabo de cavalo baixo, com risca na lateral – fica clássico e é ideal para o ambiente de trabalho. Para ares mais elegantes, pode-se apostar num coque ou rabo de cavalo alto, com o cabelo bem puxado para trás. Em todas as situações, um pente fino ajuda a finalizar.

O efeito wet hair é bastante democrático, vai bem nos fios curtos, médios e longos, durante o dia ou à noite. No entanto, a dica mais importante é manter a aparência de brilho, mas sem deixar um aspecto muito aquoso, semelhante a quando saímos do banho. Aplique sempre o gel nos fios já secos e use pouco quantidade para não dar um aspecto ensebado.

E aquela recomendação que prender o cabelo molhado quebra os fios?
Para que não ocorram danos à estrutura capilar, a dica é apostar em produtos que fortaleçam e melhorem a elasticidade. Ativos como argan, tutano e D-pantenol favorecem a nutrição capilar e garantem elasticidade aos fios.

 

 

O cabelo todo puxado para trás, como o de Demi Lovato (acima) e Jeniffer Lawrence (abaixo), é um dos mais difíceis de manter no lugar. Quanto maior o comprimento, mais difícil para fixar. Um dica é prender com um grampo discreto ou grampo invisível na parte de trás.

 

 

 

Quem prefere um efeito mais delicado, como o de Kendall Jenner, pode substituir o gel por outro produto. A minha dica é usar spray fixador de efeito molhado.

 


Kim Kardashian apostou numa versão mais rock n’ roll, com todo o comprimento molhado. A dica aqui é usar gel – sem álcool! – com pomada cremosa.

 

Gostaram das dicas?

Beijos,
Cah 💋

 

Oiii Madames, tudo bem?

Enquanto a moda acena com doses de conforto e de renovação, a beleza propõe um pouco de brilho para nossos dias. No meio de tudo isso, também ganha cada vez mais força a ideia de consumir conscientemente. Certo?
Vejam só o que vai ditar os meses que vem por aí.

 

1. Metalizados
Nas unhas, nas pálpebras e até nos lábios. Os acabamentos metalizado, incluindo os glitters, são a pedida. Os tons neutros, como dourado e cobre, são os mais democráticos e adaptáveis ao dia a dia, além de serem o primeiro passo perfeito pra você se acostumar com o efeito, né?!

 

2. Pisada Chapada
Usamos aos montes os saltos flatform em sandálias, mas a febre ainda tem fôlego para continuar – dessa vez, em versões invernais, como sapatos Oxford, tênis e coturnos.

 

3. Curtos e Naturais
Depois do sucesso da top brasileira Ari Westphal nas passarelas, os fios curtos e naturais têm brilhado. Quem curte?

 

4. Oversized
O shape das peças femininas tem sido redescoberto e a ideia de vestir algo solto no corpo conta cada vez mais com as adeptas. Assim, a modelagem oversized reina.

 

5. Consumo Sustentável
O mercado do slow fashion, que incentiva o consumo sustentável, ganha terreno com players de respeito, como as marcas Fernanda Yamamoto, C&A e À la Garçonne. Todas têm adotado o upcycling – prática que consiste em fazer roupas com a reabilitação e o reúso de materiais que seriam descartados.

 

6. Nature
O consumo consciente aparece ainda em outras frentes, como na beleza, como o slow Beauty. Entram em cena cosméticos à base de itens naturais, como mel, açúcar e aloe vera.

 

7. Lovely tees
A tipologia e o mundo pop se encontram nas passarelas e o resultado disso é uma série de frases desenhadas com letras gráficas e cheias de significados divertidos. Eu adoro! 🙋

 

8. Think Pink
O cor de rosa promete ser a tonalidade destaque das maquiagens de pegada fun. Esse não é um estilo que me agrada, mas tem gosto pra tudo e temos que respeitar, né?!

 

9. Athleisure
Tendência desde 2016, o estilo promete não nos abandonar tão cedo. Com ela, as roupas ficarão mais funcionais e arrojadas, com referências diretas do mundo esportivo. Quem é que não gosta de ficar confortável e na moda?! 👌

 

10. Deu Verde
A cor eleita pela Pantone como a oficial do ano é a Greenery, um tom de verde, e tem como inspiração os primeiros dias da primavera.

 

11. Jeans Repaginado
As estampas de grafite e as barras destruídas e assimétricas reforçam o aspecto urbano das peças, enquanto o shape oversized e o mix de lavagens em um mesmo item sublinham seu poder de conforto e versatilidade. Já falamos do jeans aqui e por ser a peça mais democrática que existe, faz sentido que apareça sempre em alta, néam?

 

12. Militância Fashion
Verde-musgo, estampa camuflada, parkas, abotoamento duplos, camisas estruturadas e muito bolsos. Todos os itens compõem o militarismo, que vai continuar nas araras das lojas após aparecer em desfiles de peso, como Versace, Fendi e Stella McCartney.

 

13. Maxibrincos
Quanto mais alegóricos forem, melhor. Invista em pares geométricos que trazem uma proposta de design visual, e prenda os cabelos para dar destaque às peças. A cara do verão, Madame!

 

14. All White
Em tempos de crise, ter clareza de ideias se faz necessário – e isso se reflete diretamente nas passarelas, que foram inundadas pela cor que traduz o mood. Amo me vestir de branco, e vcs?

 

15. Gotic Style
O estilo aparece mais romântico do que pesado. Ainda que o preto e os creepers venham com tudo, as rendas e a meia arrastão, bastante presente nos looks de streetstyle, trazem um pouco de leveza às produções.

 

16. Iluminador
Aplicado nos pontos de luz (na ponta do nariz e acima das bochechas), o iluminador que é figurinha carimbada em backstages de desfiles e campanhas, vira o produto must have do nécessaire.

 

17. Camisaria
Sempre em novas modelagens, com recortes e babados aos montes – a camisa Oxford retorna fortemente e derruba mais uma fronteira entre o feminino e o masculino.

 

Espero que tenham gostado das dicas!

Bjs
Cah 💋

 

 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS (C) MADAME CARLOTA                        Programação: Sara Silva