A nova coleção de relógios Ludlow chega ao Brasil com venda exclusiva na Vivara

Batizada com o nome da vibrante rua do bairro Lower East Side, em Manhattan, a nova coleção Ludlow de relógios da Coach se inspira na tendência das correntes e pulseirismo, apresentando peças ideais para serem usadas como verdadeiras joias.

Os modelos trazem a icônica hangtag da marca como pendente junto à pulseira fazendo uma sutil referência à herança da marca.

 

A coleção consiste em 3 modelos em aço prateado, dourado e rosé, com mostradores minimalistas de 2 ponteiros, caixa retangular tamanho 17 x 24mm e espessura de 6.1mm. Resistência 3 ATM.


Todos os modelos estão disponíveis exclusivamente nas lojas da Vivara e no e-commerce da joalheria.
Preço: R$ 950,00.

O Grupo Movado, uma das principais empresas fabricantes de relógios do mundo,  desenha, desenvolve, fabrica e distribui as marcas mais reconhecidas e respeitadas mundialmente.
O Grupo mantém marcas próprias como Movado, Concord, EBEL e ESQ Movado juntamente com as marcas licenciadas Coach, Hugo Boss, Juicy Couture, Lacoste, Tommy Hilfiger e Scuderia Ferrari.

No Brasil os relógios são exclusivamente montados e distribuídos pela Vivara, a maior rede de joalherias do Brasil, com mais de 160 lojas nas principais cidades do país.

 

 

 

24.04.2017 Os olhos da vez!

Antes praticamente intocado na paleta de sombras, o vermelho agora é o protagonista da maquiagem para os olhos.
A cor virou hit nos desfiles de inverno 2018 da semana de moda de Nova York em diferentes tons, que vão do vermelho-fogo ao vinho. Dos esfumados elaborados a um sombreado sutil, uma coisa é certa: a cor é a aposta do momento para encher o look de atitude, seja ele mais rockeiro ou girlie, são os olhos da vez.


 
O traço já vem reinando e se reiventando há algumas temporadas. Nesta, ganhou um update de respeito: juntou-se à febre do glitter e dos metalizados.
Além do tradicional gatinho, cintilantes, o delineado completo, que contorna as pálpebras superiores e inferiores, também foi destaque.

Você pode optar em usar os lápis e os delineadores líquidos que já vem com acabamento brilhante. Ou para algo mais artesanal, faça o traço de costume, com lápis preto ou marrom, e, em seguida, cubra-o com uma sombra ou pigmento metalizado – entre os tons mais usados, estão o bronze e o prata (uma escolha bem fresh). Apesar de mais trabalhoso, esse processo diminui bastante as chances de erro e, de quebra, aumenta a durabilidade do make.

 



 
Para quem curte um visual mais básico, as maquiagens monocromáticas caíram no gosto dos maquiadores. Alguns looks de agora combinam com lábios, olhos e até bochechas no mesmo tom, sempre de uma paleta de cores pouco chamativa. Entre os mais escolhidos, estão os tons rosados e corais – especialmente os mais claros.

Kendall Jenner apostou naquela maquiagem que parece nada mas é tudo, iluminado, pele perfeita e olhos destacados com foco nos cílios.

 



 

Com a chegada da nova estação, pode ser difícil saber como manter o look em dia, por isso, separamos algumas dicas de moda e styling infalíveis para você continuar chique e elegante, mesmo quando a sensação térmica está bem longe dos dias quentes do verão.

Bomber
Ela é referencia de moda e estilo. A jaqueta bomber deixou de ser apenas para looks esportivos e integra agora as produções mais fashionistas da estação.

 

Parka
O estilo militar veio com força total nas composições mais despojadas. Tenha como base calças mais justas, para contrapor com o casaco de shape mais amplo.

 

Tricot
O casaco de tricot longo, dá charme e elegância para o mood invernal. Além de alongar a silhueta, compõe bem com jeans e t-shirt. Peças básicas com um toque revisitado.

 

Jeans
Peça-curinga que não pode faltar em seu guarda-roupa! Ela serve de base para qualquer proposta, seja mais clássica ou alternativa ela finaliza o styling.

 

Moletom
Nada mais confortável, do que uma boa peça de moletom. Ela deixou de ser aquele item só usado em casa, para as mais diferentes propostas do seu dia-a-dia.

 

Jaqueta de Couro
O couro é a melhor opção para se aquecer nesse inverno com estilo. Golas e estruturas acinturadas são as eleitas para a produção perfeita!

 

Veludo – Velvet
As semanas de moda apontaram para a volta do tecido como um item must-have no look de inverno. Ele ressurgiu em casacos estruturados, calças, coletes, e em acessórios, como bolsas e sapatos.

 

Beijos,
Cah 💋

 

 

O mês de março deu início ao Outono. O calor ameniza e dá espaço para tardes mais frescas. Cores quentes, típicas do verão, esvaiam-se para que outras, menos vibrantes e mais sóbrias – que remetem ao aconchego, harmonia e equilíbrio – apareçam, dentro e fora de casa. Pensando nisso, a Eucatex elegeu quatro cores que representam bem essa estação, período perfeito para criar cenários acolhedores e confortáveis no décor.

Arte Rústica

 

 


1.
Tinta Arte Rústica, da Eucatex;
2. Banheira Sabbia, da Interbagno;
3. Painel de LaccaCetin, cor Grafite Intenso, da Eucatex;
4. Sofá Herman, da Natuzzi Italia;
5. Porcelanato Metropole Bistrô para áreas internas, da ViaRosa;
6. Interruptor residencial Sophie, da Steck;
7. Torneira para cozinha de mesa, Doc Colors, da Docol;
8. Banco Meken, da Monica Cintra;
9. Pufe Niko, da Clami;
10. Prateleira Cartoon Quadrada, da Hometeka.

 

Lagoa de Musgo

 

 

1. Tinta Lagoa de Musgo, da Eucatex;
2. Obra de arte Brincacor II, do artista Shu Lin, disponível na Galeria Sancovsky;
3. Poltrona Giramundo, da Decameron;
4. Sofá Yak, da Bell’Arte;
5. Pendente AM, da Lustres Yamamura;
6. Banqueta Rima, da Saccaro.

 

Melodia da Rosa

 

 


1.
Tinta Melodia da Rosa, da Eucatex;
2. Revestimento Patch Glass Figo, lançamento da Decortiles;
3. Revestimento Ethnic, lançamento da Formica;
4. Estante Charme, nas cores doce de leite escovado e malva, da Meu Móvel de Madeira;
5. Luminária de mesa, Bell Side Table Violet, da FAS Iluminação;
6. Caixa de metal Pantone, da Carbono.

 

Minério

 


1.
Tinta Minério, que remete as folhas secas, típicas da estação, da Eucatex;
2. Tapete Kilim Folke, da by Kamy;
3. Poltrona Mi Lola, da Adendo Design;
4. Revestimento Patchwork Ladrilho, da Eliane;
5. Almofada Floral Atlântida Sand, da Maison Tecidos;
6. Porta-vela em vidro e prata, da Cecilia Dale;
7. Poltrona Paulistano, da Futon Company;
8. Garrafa Cores da Terra, da Acierno.

 

Beijos
Cah 💋

Para enfrentar as altas temperaturas, nada melhor que looks fresquinhos. A tendência também pode ser adotada nos cabelos, apostando no wet hair. O acabamento do cabelo molhado pode ser utilizado em várias ocasiões, inclusive nos eventos sociais.

No dia a dia, um gel modelador garante o visual descolado. O cabelo pode ser usado solto, ao natural, ou todo penteado para trás. Outra opção é o rabo de cavalo baixo, com risca na lateral – fica clássico e é ideal para o ambiente de trabalho. Para ares mais elegantes, pode-se apostar num coque ou rabo de cavalo alto, com o cabelo bem puxado para trás. Em todas as situações, um pente fino ajuda a finalizar.

O efeito wet hair é bastante democrático, vai bem nos fios curtos, médios e longos, durante o dia ou à noite. No entanto, a dica mais importante é manter a aparência de brilho, mas sem deixar um aspecto muito aquoso, semelhante a quando saímos do banho. Aplique sempre o gel nos fios já secos e use pouco quantidade para não dar um aspecto ensebado.

E aquela recomendação que prender o cabelo molhado quebra os fios?
Para que não ocorram danos à estrutura capilar, a dica é apostar em produtos que fortaleçam e melhorem a elasticidade. Ativos como argan, tutano e D-pantenol favorecem a nutrição capilar e garantem elasticidade aos fios.

 

 

O cabelo todo puxado para trás, como o de Demi Lovato (acima) e Jeniffer Lawrence (abaixo), é um dos mais difíceis de manter no lugar. Quanto maior o comprimento, mais difícil para fixar. Um dica é prender com um grampo discreto ou grampo invisível na parte de trás.

 

 

 

Quem prefere um efeito mais delicado, como o de Kendall Jenner, pode substituir o gel por outro produto. A minha dica é usar spray fixador de efeito molhado.

 


Kim Kardashian apostou numa versão mais rock n’ roll, com todo o comprimento molhado. A dica aqui é usar gel – sem álcool! – com pomada cremosa.

 

Gostaram das dicas?

Beijos,
Cah 💋

 

Pensar no que vestir para ir ao escritório requer adequação. Nada mais fora do lugar que roupas provocantes ou inadequadas em ambiente de trabalho, onde o que está em jogo são suas ideias, seu desempenho, sua eficiência…

Não é porque a empresa onde você trabalha não obriga que o dress code seja formal, com terninhos e cia, que você pode (literalmente) chutar o balde na hora de se vestir.

No ambiente de trabalho informal vale observar como seus colegas se vestem lembrando que cargos de chefia sempre resultam em um looks mais formalizados – mesmo que sem exageros. O exercício de se vestir tem que ser pensado, pois estamos sempre sendo avaliados pelo nosso interlocutor. Mesmo não tendo a chance de falar com palavras, estamos sempre nos expressando na forma que nos vestimos.

Algumas áreas como as das indústrias, saúde, turismo, educação e relações públicas ainda pedem certa formalidade, mesmo dentro do informal. Dá para abrir mão da calça social, usar jeans, camisas, blazers e equilibrar o visual mais cool com sapatos de saltos.

O vestido é sempre uma opção para quem quer aliar praticidade e elegância. Enquanto o blazer trouxe seriedade ao look, os acessórios deram bossa ao visual.

 

 

 

Por que não fugir da paleta dos tons neutros, tão comum no ambiente de trabalho, e apostar em algo mais vibrante para causar um efeito original? O blazer cinza equilibra essa proposta e as sandálias levam uma pegada descontraída a ela.

 

 

A calça pantalona alonga, afina a cintura e ainda deixa o look elegante e confortável. Perfeita para um dia de trabalho e jantar com os amigos. Por que não?!

 

 

Por ter o decote em V, a blusa desvia o foco da região do busto, enquanto a saia lápis é uma opção poderosa para marcar presença. Nos pés, as uncles metalizadas – um modelo hit de agora – traduzem atitude.

 

 

A calça de alfaiataria cinza remete diretamente ao universo profissional, mas fica inusitada quando combinada a peças geométricas, como a camisa transpassada. Os acessórios trouxeram casualidade ao look.

 

 

O macacão é uma peça prática e imprime elegância no ato. Se não quiser uma produção tao séria, aposte nos acessórios coloridos, como a bolsa e os sapatos.

 

 

A blusa de poá ganha em modernidade com amarração na lateral e, por ser um pouco mais compridinha e ficar sobre a saia, favorece quem quer alongar o tronco.

 

 

 

 

 

Forma excêntrica: sem curvas à vista, estruturas infladas dividem espaço com tecidos leves, mas longos.

Assimetria, volumes em excesso, silhueta deslocada, barra irregular, camadas maximizadas…. o contraste de shapes é um movimento que se tornou forte com a subversão do comercial, das formas proporcionais e do super-feminino, instigado pela japonesa Rei Kawakubo, da Comme des Garçons, e por Yohji Yamamoto.

Foi na década de 80 que o niponismio começou a sua revolução, composta pela excentricidade avant-garde de roupas desarmônicas e sobreposições que escondiam as curvas femininas.

Não tardou para que, embaixo de seu guarda-chuva, uma série de designers buscassem inspiração no trabalho de vanguarda. E agora, o que se vê? O movimento de transformação acontece tanto nas passarelas como nas ruas, além de ter influência do comportamento das chamadas fashion victims.

Assim como Katharine Hepburn já fazia na década de 40, com seu casaco de mangas largas, as marcas também vêm levantando o conceito de conforto, com exemplos na amplitude das jaquetas da Hermès e da Chloé, com punhos enormes, na gola canelada esportiva da Givenchy, e no longo vestido da Chanel.

Em outros detalhes, o oversized é trabalhado nos cós franzidos das saias de Stella McCartney e nos bolsos imensos da Marni. Por agora, até exagerar tem um equilíbrio – bem desequilibrado.

 

O slip dress ganhou as passarelas e as ruas com seu jeito despretensioso de camisola. Alças bem finas, detalhes de renda ou tule, corpo de seda ou cetim: é fácil reconhecer esse modelo sensual ao avistá-lo por aí. Inspirado no estilo boudoir, aquele com referências nas lingeries e peças íntimas, ele é o toque de delicadeza que o seu look precisa! Inspire-se:

xadrez!
O vestido em padronagem xadrez garante ao visual uma proposta contemporânea e antenada. Aposte na camisa lisa para o efeito perfeito ao look. Dica: calçados baixos, como a mule em couro, dá um up essencial. Invista!

 

deu renda!
O slip dress de renda dá graciosidade e delicadeza. Ambas andam juntas e dão um diferencial mais que necessário a composição. Brinque com jeans também para complementar. Aposta certa para o mood streetwear.

 

de veludo!
O tecido que agora está de volta no closet feminino e nas passarelas, não poderia deixar de estar aqui. Como ele já é bem quentinho, equilibre com blusa de manga curta e tenha uma jaqueta estratégica amarrada na cintura, caso esfrie, ela será a solução!

 

romântico!
O tecido fluido com detalhes em renda dão suavidade, adicionados à jaqueta “pesada” de couro e tênis elevam o look com estilo mais jovial e despretensioso. Acessórios finalizam o styling de modo certeiro!

 

A Pantone já avisou: o verde Greenery é o tom que vai reinar em 2017.

Símbolo de novos começos, a cor evoca os primeiros dias da primavera, quando a natureza restaura suas folhagens.
Um verde musgo misturado com amarelo, que torna o tom mais claro, suave e criando uma ligação da moda com a natureza.

 

Ela já é um sucesso quando o assunto são pedras preciosas, já que apresenta uma seleção incrível nos diversos tons do verde, como esmeraldas, jades, topázios e turmalinas.

 

 

Nas joias, o verde serve para criar um contraponto no visual, funcionando como um harmonizador.

Desde os tons mais escuros, a exemplo dos brincos solitários da Talento, até os mais vivos, como no anel articulado da Ana Vartanian, o importante é sentir-se bem.

Muito versátil o Greenery pode ser facilmente usado de dia ou a noite.

 

A dupla é o que há de mais atual entre as mulheres de atitude. Renascida nos anos 1990, a choker tem ganhado diferentes versões, sendo a mais sexy delas feita com cordão preto – o que dá um ar de fetiche ao look. Já as camisetas aparecem como um tipo de outdoor próprio para passar recados. Vale expor uma causa que voce apoia, um mantra que adora ou até aquela indireta.

 

 

Há também a nova versão do choker que vem sendo desfilada por aí: um híbrido entre skinny scarf e gargantilha que virou truque de styling de nomes como Rosie Huntington-Whiteley, Gigi Hadid, Bella Hadid, Kylie Jenner e tantas outras famosas.

 

 

 

 

Feito de finas fitas de materiais como como veludo, seda e malha, o acessório de ascensão meteórica pode ser usado em produções para o dia (dando um up em combinações básicas, como jeans e camiseta) ou para a noite (especialmente se feitos do mesmo tecido e cor que o look). Quanto tempo a moda vai durar? Difícil dizer. Mas, na dúvida, corra e amarre seu novo choker no pescoço antes que seja tarde.

 

 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS (C) MADAME CARLOTA                        Programação: Sara Silva