18.06.2017 Estampa Vichy

A padronagem apareceu no streetstyle como uma forma de brincar com texturas e ilusões de ótica. O xadrez voltou a ser uma tendência presente na moda de rua. O destaque, porém, fica para uma estampa específica: o Vichy.

O desenho surgiu na década de 1950 e foi eternizado nos looks de Brigitte Bardot, especialmente no vestido de casamento que usou para a cerimônia com o ator Jacques Charrier. A padronagem surgiu na cidade francesa de mesmo nome, e desde o ano passado tem despertado o interesse das fashionistas dentro e fora das passarelas.

A diferença deste xadrez para os demais é que ele é simplificado, com uma divisão clara entre as cores e espaçamentos bem definidos. Pense em uma toalha de piquenique ou uma camisa simples em preto e branco (muito comum em festivais de música, por exemplo). Bem diferente do tartan, tão comum em peças de lã.

 

A dica é usar a padronagem para brincar com sobreposições e texturas: uma camisa alongada sob um casaco de pelúcia, um sobretudo sobre uma calça vinilizada, ou ainda combinando com estampas diferentes (as listras são uma boa aposta!)

 

Outro detalhe que não passa batido é o tamanho dos quadrados. Eles podem ser tanto maiores e espaçados, quanto menores e mais juntos uns dos outros, criando um efeito de ilusão de ótica.

 

Apesar de ser a paleta de cores preferida, o preto e branco não é obrigatório no Vichy, e você pode também optar por cores diferentes para variar a padronagem.

 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS (C) MADAME CARLOTA                        Programação: Sara Silva