Que a Grécia Antiga sempre foi uma fonte inesgotável de inspiração, não é novidade pra ninguém.
Muitos estilistas se inspiram no período para criar peças com caimento luxuoso, cheios de detalhes como drapeados e fendas. Tecidos como lã artesanal, linho e seda, dão às peças status de obras de arte.

Grifes como Elie Saab, Zuhair Murad, Versace e Valentino são algumas das marcas que mais se inspiram nas deusas gregas. Amal Clooney, esposa de George Clooney, apareceu no último Festival de Cannes com um vestido esvoaçante e repleto de drapeados. Há dois anos, ao vencer o Oscar de melhor atriz, a queniana Lupita Nyong’o escolheu um longo Prada azul-claro, que rodou as redes sociais e ganhou status de ícone fasion imediato.

A “moda olímpica” dos novos tempos investe em matérias-primas como jérsei de seda ou chiffon. A cartela de cores é leve, com peças em tons desbotados e variações de off-white. O comprimento extralongo, muitos com cauda, junto com o decote pronunciado valoriza e alonga a silhueta. Os decotes são na maioria em V ou com ombro único.
Sensuais, ambos deixam boa parte do colo em evidência.

 

George-Clooney-Ama-Clooney-Cannes-Film-Festival-2016-Money-Monster-Premiere-Red-Carpet-Fashion-Atelier-Versace-Tom-Lorenzo-Site-6Amal Clooney wears Versace

 

rs_634x890-140302160348-634.lupita-nyoungo.cm.3214Lupita Nyong’o wears Prada

 

18af2e72b4d3eb4cda215933b88a1ebeSophia Tolli

 

e4babdda1d18c38e985abd0201e4a13bHaute Couture – Elie Saab

 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS (C) MADAME CARLOTA                        Programação: Sara Silva